Telefone de marcação:(71) 2105-6565 Horário: 7h às 19h Telefone geral:(71) 2105-6560

Notícias

Imunoterapia

Poucas descobertas, em toda a história da busca pela cura do câncer, foram tão animadoras para cientistas, médicos e pacientes como os resultados da Imunoterapia. O tratamento tem revolucionado a área da oncologia e levado esperança a milhões de pessoas que sofrem com a doença todos os anos. Para esclarecer um pouco sobre o assunto, o oncologista da Clion Dr. Fernando Nunes explica o que é, como funciona e quais os impactos da Imunoterapia nos tratamentos contra o câncer.

O tratamento de Imunoterapia em pacientes com câncer tem sido considerado revolucionário. Qual o seu diferencial em relação aos tratamentos convencionais?Por muitos anos, acreditou-se no uso da Imunoterapia para o tratamento do câncer em geral. No entanto, os primeiros tratamentos desenvolvidos com base no sistema imune apresentavam importante toxidade e eficácia questionada. Anos depois, novas pesquisas desenvolveram algumas vacinas anticâncer e classes de fármacos eficientes no estímulo ao sistema imunológico. Na grande maioria das vezes, o nosso sistema imune não consegue efetivamente combater uma célula com câncer. Isso ocorre principalmente pela existência de sistemas de freios na resposta imunológica, que desacelera a atividade dessas células, tornando-as ineficazes no tratamento de tumores. Novos medicamentos como Ipilimumabe, Nivolumabe e Pembrolizumabe agem bloqueando esse mecanismo de freio, deixando as células do sistema imunológico ativas para combater mais eficazmente as células neoplásicas.

A Imunoterapia é eficaz para o tratamento de qualquer tipo de câncer? Tem resultados também em qualquer estágio da doença?Uma grande quantidade de estudos vem testando diversos imunoterápicos nos mais variados subtipos tumorais. As neoplasias mais testadas foram melanoma, pulmão, rim, bexiga e cabeça e pescoço. Inicialmente, os testes aconteceram em tumores avançados, porém, em breve, aparecerão os resultados dos estudos em tumores iniciais.

Quais os efeitos colaterais?Quando comparamos os efeitos adversos do uso dos imunoterápicos mais novos com a quimioterapia padrão, nota-se uma redução importante nos efeitos colaterais, com uma importante melhora em qualidade de vida. Entre os efeitos adversos mencionados pelos pacientes que fazem uso de medicações como Nivolumabe e Pembrolizumabe destacam-se fadiga, diarreia, artralgia (dor nas articulações) e alteração de pele.

O que falta e qual a previsão para os pacientes com câncer terem acesso a esse tratamento? Ainda está em fase experimental?Muitas dessas medicações já são liberadas pelos órgãos reguladores em outros países como Estados Unidos. No Brasil, ainda passamos por um processo de liberação. No entanto, acreditamos que dentro de seis meses teremos essas medicações disponíveis no sistema privado.

Poderíamos afirmar que a Imunoterapia pode ser um caminho para a cura do câncer ou ainda estamos muito longe dessa realidade?Ainda não sabemos qual será o caminho para a cura do câncer, mas com certeza a Imunoterapia tem nos aproximado dessa realidade. Precisamos aguardar ainda um grande número de novos estudos em desenvolvimento. No entanto, resultados preliminares têm gerado uma grande expectativa entre oncologistas e profissionais que tratam neoplasias.





Nosso endereço

Itaigara
R. Altino Serbeto de Barros, 119, Centro Odonto Médico Linus Pauling - Cep: 41810-570 - Itaigara - Salvador - BA

Telefone geral: (71) 2105-6560

Litoral Norte
Av. Luís Tarquínio Pontes, 1635, Pitangueiras - Lauro de Freitas/BA (71) 3352-8800

Diretor Técnico: Dr. Renato Coelho - CRM:7097 
Horário de Funcionamento

Das 7h às 19h


Exibir mapa ampliado